Notícias

Câmara presta homenagem à família de ciclista morto no trânsito

Raul Aragão era militante da mobilidade e deixa importante legado para o DF

 

A Câmara Legislativa do DF prestou, nesta quarta-feira (6), uma homenagem à família de Raul Aragão, ciclista e militante da mobilidade que tantas vezes esteve na Casa lutando por um trânsito melhor.

 

A mãe, Renata Aragão, recebeu uma moção de pesar das mãos do deputado Cláudio Abrantes e do presidente da CLDF, Joe Valle, e o lamento do Legislativo pela história interrompida.

 

Raul era estudante de sociologia na UnB, ciclista da ONG Rodas da Paz, participava do coletivo Bike Anjo e foi morto por um motorista em outubro.

 

O motorista, que dirigia a 95 km/h no momento da batida, velocidade 58% superior à máxima da via, foi indiciado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

 

“Tentamos amenizar a dor lutando por justiça. Porque não foi um acidente, foi um crime. E no trânsito até quando se faz justiça, ainda há a impunidade”, comentou a tia de Raul.

 

O ciclista terminava o curso de Sociologia e seu TCC seria sobre o impacto dos carros na vida das pessoas de Brasília. “Ele sempre disse que um carro nunca o mataria. E não matou”, completou a mãe de Raul, lembrando que o legado dele nunca morrerá.

 

Os deputados se colocaram à disposição para receber os estudos de Raul e sugestões para que todos tentem juntos melhorar a legislação e tentar diminuir a impunidade e injustiça no trânsito.