Notícias

Abrantes sugere novo TAC entre CEB e Ministério Público

Deputado sugeriu mudanças no acordo firmado para beneficiar população e concursados

 

O presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Lener Silva Jaime, esteve nesta terça-feira (15) na Câmara Legislativa para falar sobre as nomeações de concursados na empresa pública. Durante as discussões, o deputado Claudio Abrantes sugeriu que seja firmado um novo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a companhia e o Ministério Público para encontrar um caminho que beneficie a comunidade, os aprovados em concurso e a própria CEB.

Hoje, o TAC firmado no passado não vem sendo cumprido e terceirizados têm ocupado espaços que deveriam ser de servidores efetivos – no entendimento dos políticos. “Nós queremos encontrar um caminho que beneficie todos, sabemos que um servidor concursado se dedica muito mais do que qualquer terceirizado”, defendeu Abrantes.

Jaime argumenta que o TAC está sendo discutido na Justiça porque a CEB já contratou mais que o dobro das 89 vagas previstas e não concorda com o entendimento firmado anteriormente. “A Justiça está discutindo e acataremos o que decidirem, mas houve uma mudança de legislação e entendemos que o TAC caducou após isso”.